Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

My Cute Panda Life

Be simple. Be original. Be yourself.

My Cute Panda Life

O dilema

Hey there!! Estou com um dilema desgraçado! Vou ter teste de Físico-Química, nomeadamente de física, e eu devo dizer que sou um desastre a física. No entanto, preciso de conseguir subir a minha nota, logo, preciso de estudar!

Mas agora estou com um dilema, não estou com cabeça para estudar, mas tenho que estudar!

Estudo ou descanso? Eis a questão!

 

Palavras magoam

Palavras magoam. Falsa. Gorda. Nojenta. Puta. Desleixada. Feia. Estúpida. Não és boa o suficiente. Não vales nada. Mentirosa. Armante. Tens a mania. Achas que sabes mais que todos os outros. Dás-me raiva. Devias ter ficado no lugar de onde nunca devias ter saído. Mal amada. Maluca. Dás-me pena. Burra. Irritante. Metida. Horrível. Desaparece. Ninguém te quer.

Um parágrafo de palavras que magoam. Um parágrafo com palavras fortes. Um parágrafo com frases horríveis. Um parágrafo com significado.

Nunca ninguém ouviu nada deste género vindo de outras pessoas, dirigida a vocês? Nunca ninguém assistiu a nada deste género vindo de outras pessoas, dirigida a outra pessoa? 

As palavras deitam-te abaixo. Nunca ninguém se sentiu cansado? Nunca ninguém se sentiu rebaixado? Nunca ninguém se sentiu mal ao assistir a algo do género? Nunca ninguém chorou ao ouvir isto? Nunca ninguém se sentiu pisado?

Que é que fizeram? Deixaram-se pisar? Foram demasiado bons para responder? Andaram à pancada? Guardaram para vocês? Ficaram a pensar? Fizeram frente a quem o disse?

Nós vamos à rua e se fizermos um inquérito acerca disto, toda a gente vai dizer que as palavras dóiem? Claro que sim. Vão dizer que já as ouviram serem dirigidas a outras pessoas? Claro que sim. Vão dizer que já foram dirigidas a elas próprias? As corajosas vão dizer, as outras vão ficar em silêncio ou vão apenas mentir com quantos dentes têm na boca. Vão dizer que já as disseram a alguém? Não. Seria muito mau admiti-lo.

As palavras magoam se lhes deres importância, como diz uma excelente canção "Words only hurt when you let them matter", traduzindo, "As palavras só magoam se as deixares ser importantes".

Faz frente à situação. Foi contigo? Reage. Foi com alguém que te é próximo? Reage. Foi com alguém que não conheces de lado nenhum? Reage. Não fiques calado. Não deixes alguém sofrer. Não deixes que a esperança de alguém morra. Não deixes que a autoestima e a autoconfiança de alguém desapareça. Não a deixes sozinha e ela retribuírá.

Deixo aqui uma música que me inspirou a fazer este post, foi um post muito pessoal para mim, mesmo muito verdadeiro e importante, mas ainda assim, precisa de ser difundida de alguma forma, eu precisava de intervir.

 

Como dizer aos pais que namoramos?

Hey there!! Lembrei-me de fazer este post, aliás, eu tinha este post na minha wishlist (sim, eu tenho uma wishlist de posts), no entanto, como eu não era experiente neste campo, não podia dar assim um testemunho.

Eu penso que devem contar rapidamente, quando acontece, assim não há possibilidade de os vossos pais descobrirem por terceiros. Muita gente tem medo da reação dos pais, mas eu acho que temos que ter frontalidade e de assumir as coisas.

Há diferentes tipos de pais, os protetores, os relaxados, os retrógados, os das aparências e por fim os que simplesmente não querem saber. Para todos, o segredo é estarem determinados e dizer calmamente.

Eu sei, pode ser complicado, podem temer a reação, eu senti isso ao contar aos meus, mas não há nada a temer, afinal, é uma coisa natural e os pais têm que o aceitar, não somos crianças!

Para mim, pessoalmente foi complicado, eu não tenho uma relação propriamente fácil com os meus pais, eles dão-me abertura para tudo, mas ainda assim eu temia a reação deles.

No meu caso, a minha mãe descobriu-me logo. No dia em que ele e eu começamos ela abraçou-me quando chegou e disse-me "Cheiras a homem", logo, eu acabei por lhe contar.

Já quanto ao meu pai, disse-lhe no final da semana, o que foi um erro, porque penso que ele deveria ter sabido mais cedo, inclusive antes da minha mãe.

Agora que eu e ele estamos quase nos dois meses, o meu pai é o mais liberal, a minha mãe é a protetora. Posso dizer que a minha mãe gosta muito dele pelo simples facto de ela dizer que estou mais boneca e que me arranjo mais, ela pensa que isso se deve a ele, o que não é verdade, de todo.

Comigo e com milhares de miúdas correu bem, por isso se estás num dilema, podes contar aqui com consellhos da Belinha!

 

Day in the life

Lembrei-me de vos trazer um post destes que penso que nunca fiz, sem dizer horas redondas, apenas a contar-vos o meu dia no seu geral, ou seja, quase que levar-vos comigo.

Eu começo o meu dia com a minha mãe a acordar-me com o copo de água e o comprimido do ferro que eu tenho que tomar. Como ainda tenho que criar coragem para me levantar do quentinho e ir para o frio, dou um zapping muito rápido ao meu Instagram para saber as novidades, e acabo por me levantar.

Nessa altura trato da minha higiene pessoal e quando saio cá fora vou ao meu roupeiro e vejo o que vou vestir, geralmente ou uso umas collants, uns calções e uma sweat ou uma camisa, noutros dias posso apenas usar umas jeans, vai depender. O cabelo depende do dia, eu levo-o apanhado obrigatóriamente à 3ª e à 5ª, aos outros dias depende do meu estado espírito.

Tomo o meu pequeno-almoço que é leite e três colheres de cereais integrais, lavo os meus dentes, visto o casaco e calço-me (porque quando eu me acabo de vestir calço as pantufas e o robe, visto que fico com frio).

Vou para a escola a pé todos os dias, claro que levo o meu cachecol, e nos dias de cabelo solto levo o gorro a condizer, esta semana tem sido o inferno, chega a estar -1ºC!

Quando chego tenho as minhas amigas à porta e ficamos um pouco à entrada, sendo que depois vamos para perto de onde temos aulas, aí é que costuma estar o meu namorado, nós cumprimentamo-nos e por vezes ficamos juntos até o professor chegar para dar a aula.

Quando os benditos dois primeiros blocos acabam há intervalo, eu costumo passá-lo com ele e com os nossos melhores amigos, no intervalo seguinte depende, muitas vezes eu passo-o antes com as minhas amigas.

Felizmente, entretanto chega a hora do almoço, eu vou sempre comer a casa porque é perto, vou a pé com o meu vizinho e a seguir ao almoço vou logo para as aulas de novo. Costumo ter menos aulas de tarde, mas o resto de hora de almoço que falta quando lá chego passo com as minhas amigas na biblioteca. 

Nas aulas que tenho à tarde, raramente não sou ao lado dele, o que na verdade pode ser bom, ou mau, porque eu certas aulas confesso que não presto muita atenção...

Volto sempre para casa com ele, umas vezes mais cedo, outras mais tarde, tem a ver com o mecanismo dos PEPS (são apoios de exames). 

Mal chego a casa atiro a mochila para um canto qualquer do meu quarto, deito-me na cama e vou ao meu telemóvel enquanto faço tempo para ir buscar a minha irmã com o meu pai, porque nós lanchamos sempre com ela.

O resto da minha tarde, ou melhor, fim de tarde, resume-se a trabalhos de casa, estudar, ou apenas descansar um pouco da rotina e ver o novo episódio de Teen Wolf que acaba de sair na 3ª-feira.

Espero que tenham gostado, eu sei que não fui muito explicita, mas acho que dei uma ideia da minha vida tão comum e aborrecida.

 

 

Caro Jeff Davis,

Respeito imenso o seu trabalho, criou a melhor série de televisão que alguma vez vi, apesar de a ter começado a ver a partir deste verão, estou neste momento a acompanhar a 6ª temporada. Com o fim da 6A tanto eu, como todos os fãs de Teen Wolf vamos ficar com as nossas teorias sobre o que acontecerá na 6B.

Eu viciei-me nesta série tão maravilhosa e estou a sofrer pelo desaparecimento das minhas personagens queridas, mas também ainda estou de luto pela morte de algumas. Eu não consegui ultrapassar a morte do Aiden, ou da Allison, ou a ida do Isaac e do Derek.

Recentemente revelou que no final desta temporada, ou seja, no final desta série, uma das quatro personagens principais se sacrifricará para salvar o grupo. Como é óbvio, todos percebemos quem são as quatro personagens que poderão sacrificar-se, a Lydia, o Stiles, a Malia e o Scott. Vou ter que superar duas perdas no final desta temporada, a perda da melhor série, e a perda de mais uma personagem que eu tanto adoro.

Como tal, resolvi deixar aqui as minhas esperanças, as minhas teorias e como é óbvio, as minhas ilusões. Por isso cá vai!

Eu sei que na 6B o Stiles vai voltar, o Scott diz que o vai transformar, mas eu desconfio que não o fará, porque a Lydia vai chamar o Parrish de volta e ele, enquanto HellHound vai conseguir trazer o Stiles para fora, assim como todos os outros.

Esta temporada toda a gente está com Stydia na boca, mas para mim, como já é conhecido, Stalia vai sempre existir. Ainda assim, como sei que o Stiles e a Lydia vão acabar juntos, eu espero que a Malia e o Scott encontrem o seu caminho um com o outro, visto que tiveram um historial bastante complicado, pudessem ser felizes juntos.

Para todos os efeitos, eu penso que o que se vai sacrificar por todos, será o Scott, ou a Lydia, para salvarem o Stiles. Eu só peço que não mates a minha queen Malia, porque eu não conseguiria suportar, e já agora, deixa que ela e o Peter recuperem o tempo perdido, porque no fundo eles adoram-se e são pai e filha.

Por fim, tenho a minha teoria futura. O Liam tornar-se-á um Alfa, só peço que a Hayden não morra como a Allison, eu gosto muito da Hayden e do Liam e quero que sejam felizes. Quero que o Mason e o Corey vivam felizes, e caso for possível, se a série retornar, que seja com eles.

Deixei então para o fim desta carta que nunca irá ler, mas que ainda assim quero deixar claro. Durante todas as temporadas, todos os fãs se questionavam quem seria o pior vilão, cá para mim, não é o Peter, a Kate, o Gerard, o Void Stiles, o Brunski, a Darach, o Deucalion, a mãe da Allison, o Axe Man, os Órfãos, o professor de Química, os Dread Doctors, o Theo, a Loba do Deserto, o Mr. Douglas, ou até mesmo os Cavaleiros Fantasma, para mim, o pior vilão da série toda, é você, que escreve tudo e nos faz sofrer.

Quando tudo isto acabar, eu farei a minha análise e não vou ser branda...

Update | Playlist

Hey there!! Volto aqui nesta segunda para dar-vos um update da minha playlist, e acreditem, vão ver música portuguesa aqui, o que, para quem me segue há algum tempo, deve ser uma surpresa, visto que não é muito a minha onda. Mas pronto, deixando o bla bla bla do costume, vamos lá ao que realmente interessa!

A primeira música que venho aqui falar é uma que conheci através de uns musical.ly's que eu vi, eu fui ouvir a música e adorei, porque é mesmo gira! Não é de uma banda muito conhecida (ou pelo menos eu, a antissocial, não conhecia), os Blackbear, o nome da canção é "Cars and Clothes and Calories".

 A música que se segue é também dos Blackbear, mas esta tem uma particularidade que me chamou à atenção, é que o nome dela é uma sigla, ela chama-se "idfc", que significa "I don't fucking care".

 A próxima, é bastante triste, mas ao mesmo tempo é muito linda. Eu conheci-a a partir de uns vídeos fandom (para quem não sabe, vídeos que os fãs de séries/filmes fazem com as personagens, ou com os casais, ou mesmo com personagens de vários filmes), a música chama-se "I'll be good" e é do Jaymes Young.

 Eu ando numa onda de ouvir músicas amorosas tristes, o que é estranho, mas atenção, não é daquelas músicas mesmo deprimentes e depressivas, mas daquelas que nos deixam a pensar e que são mesmo amorosas, percebem? Por isso eu não podia deixar de excluir a "Oceans" dos Seafret (calculo que sejam uma banda kkk, eu sei, muito pouco fiável e desinformada).

 "Feel Real" do Deptford Goth, o que dizer desta música? Para mim é perfeita! Aparece no episódio 20 da terceira temporada de Teen Wolf, e é o background de uma cena mesmo importante para todos os que shippam Stalia. Eu adoro esta música, de certa forma é mesmo relaxante, eu costumo ouvi-la antes de ir dormir para relaxar.

 E como eu tenho que incluir um dos meus amores, eu fiz isso, eu tinha que fazer isso, ainda mais quando eles lançam novas músicas, que foi o caso do nosso Ed Sheeran. Eles lançou duas músicas, a "Shape Of You" e a "Castle Of Hills", não me peçam para escolher a melhor, eu sou incapaz de tomar essa decisão! Se não ouviram ainda, corram para o Youtube, para o Spotify, para o Meo Music, não sei! Ouçam mesmo, eu aconselho!

 

 Os "The Chainsmokers" voltaram, e mais uma vez não me desiludiram nada, eles lançaram uma nova, chama-se "Paris" e tem uma vibe tão boa, eu adorei!!

 E bem, eu já tinha dito que a minha Sia lançou um novo single, e como tal, eu tinha que incluir porque eu adorei a vibe, o conteúdo, foi muito fixe!

 Agora, vou passar aqui a uma coisa inédita nas minhas playlists, há uma música africana! GENTE!!!! PAROU TUDO!!! Eu vou colocar aqui uma música que aparece na minha querida novela "Ouro Verde", "Só eu sei" do Vírgul. Além de que tenho que dizer, esta música esteve presente num momento em que me diverti muito, dou um cheirinho do que foi, uma lyric prank, e mais não digo!!

 Esta música também aparece no "Ouro Verde", é de um rapaz bastante talentoso, quase como meu primo, o Diogo Piçarra (explicando, o Diogo é algarvio e eu sou meia alentejana, então fiz esta brincadeira tão sem graça kkk). Eu já a conhecia antes, mas agora, como repete muitas vezes durantes todos os episódios, interiorizou-se em mim e passo a vida a cantá-la.

 Esta aqui já está em inglês, porque sejamos honestos, qual é a minha playlist que não começa com músicas em inglês e acaba com músicas em inglês, mas pronto, desta vez mal o menos, é de um português. Escusado será dizer, aparece e repete-se vezes sem conta no "Ouro Verde", logo, eu decorei-a, a música é a "Do You No Wrong" do Richie Campbell.

 E pronto, por hoje é tudo! Espero que tenham gostado do post!! 

Alterações no blog

E como eu sou uma distraída, esqueci-me completamente de fazer um post acerca das alterações que fiz aqui por estas bandas.

Como 2017 chegou, eu resolvi fazer esta alteração e mudei completamente, primeiro eu mudei o meu template para o Vogue, mudei a letra, e resolvi voltar à minha típica montagem, simplesmente porque senti falta e porque achei que até era fixe voltar ao meu básico.

Esta montagem para muito pode ser confusa porque tem temas muito variados, então estou aqui para explicar as minhas escolhas!

Esta montagem tem um caderno com o nome de bandas e de cantores que gosto, mas uma frase que demonstra muito a minha vida, especialmente porque eu não sou NADA normal, mas acreditem, tenho muito orgulho nisso! Depois temos uma frase que faz parte de uma música chamada "Stressed Out" dos Twenty One Pilots, que eu adoro! O quarto demonstra o meu gosto pela decoração, que acreditem é muito grande, aliás, o meu Pinterest está cheio de imagens de decoração por todo o lado!

Aparece a imagem promocional de Teen Wolf, só mesmo porque eu gosto de Teen Wolf e porque é uma das melhores séries de sempre.

Resolvi também introduzir a imagem de um rapaz e de uma rapariga abraçados, porque a realidade é que isso traz um pouco de carinho para o blog, algo que neste momento também está a acontecer na minha vida e resolvi introduzir isso no meu cantinho. 

A imagem das três raparigas foi porque conheci as melhores amigas que eu poderia ter, e acreditem, não são só duas, são muitas mais, mas estas duas em que penso mal olho para a imagem, são incríveis e estão sempre aqui comigo, somos as três retardadas que combatem as forças do mal, muletas umas das outras!

Por fim, há um a imagem que fica a saltar à viste e que não tem mesmo uma explicação óbvia, tipo, uma árvore, será que é porque ela gosta de árvores? Não, não é porque eu gosto de árvores, mas sim porque esta árvore não é uma árvore qualquer, é a Ellcrys, a árvore da série "The Shannara Chronicles", que descobri que foi renovada para uma nova temporada e eu mal posso esperar que estreie!

Isto foi tudo, espero que tenham gostado destas novas alterações, stay tune!

 

Sia | Move Your Body

Esta semana saíu o vídeo oficial da letra da música "Move Your Body", escrita e cantada pela Sia, que como já sabem, é a minha cantora favorita devido às suas músicas inspiradoras e devido à sua voz diferente.

Mais uma vez, a Sia não desiludiu, especialmente no que toca ao videoclip. Algo bastante bom e raro na Sia é que ela não põe miúdas despidas, não põe álcool, drogas, raparigas a fazer twerk ou qualquer outro tipo de dança sexual, nem ela própria canta músicas acerca disso, o que nos dias de hoje é raríssimo, porque muita gente tem sucesso devido ao conteúdo sexual que os seus vídeos têm neles contidos.

Mas indo diretamente ao vídeo da Sia, como já toda a gente viu, a miúda que dançou neste videoclip não foi a Maddie, como todas as outras vezes, provavelmente porque era demasiado velha para o papel, já que a menina representa a Sia durante a sua infância, por isso é que aparece com a cara tapada.

Houve de imediato a grande polémica de quem era a "nova Maddie", eu confesso que me intriguei também, eu queria saber quem era a jovem menina por detrás da peruca e da cara tapada, depois de alguma procura no Instagrem descobri quem era e fiquei mesmo muito feliz.

A menina que aparece a dançar no vídeo é a Lilliana Ketchman, bailarina na ALDC, que aparece no reality-show, Dance Moms. É a mais nova do grupo, mas ainda assim, com apenas oito anos foi contactada pela Sia para fazer parte do videoclip, o que é surreal.

Eu adoro a Lilly, é mesmo querida e não me parece que aja como a Maddie por vezes age, ou seja, um pouco convencida, com confiança a mais, não gosto de pessoas assim, e a Lilly não é uma dessas pessoas. Fiquei mesmo muito feliz por ela e espero vê-la em mais vídeos da Sia!

Deixo-vos aqui o videoclip caso ainda não tenham visto, porque está mesmo on pointe, mesmo no que eu chamo "Sia Style".

 Mas como não posso ficar por aqui sem fazer a apresentação aqui da Lilly, tenho que deixar aqui um solo que ela fez, muito bom, na minha opinião.

 E acreditem, se a coreografia tivesse sido melhor, ela teria conseguido um melhor resultado ainda!

Review | Teen Wolf

Hey there!! Volto depois de duas semanas, as duas primeiras semanas de aulas do ano de 2017, com um post, uma review de uma série que terminei durante as férias,

No verão eu comecei a ver Teen Wolf, no entanto parei de ver e retomei esta segunda semana de férias que passou, vi todos os episódios de todas as temporadas, sem nem tirar um. Como tal vou fazer uma review de todas as temporadas, inclusive da primeira porque convenhamos que a que fiz não está muito boa. Por isso, vamos lá a esta review!

AVISO: Este post pode conter spoilers, se ainda não viste tudo ou se pretendes ver, tem isso em atenção.

 

  • 1ª Temporada

Esta temporada foi onde praticamente tudo começou, eu gostei bastante dela. A forma como os acontecimentos se iam encadeando foi bastante boa. Esta é a temporada onde as personagens que vão estar presentes durante uma boa parte da história entram em contacto com os espectadores. Resolvi por isso fazer uma lista de coisas que gostei na temporada.

  1. O companheirismo do Stiles e do Scott
  2. A comédia existente no meio de tanto drama
  3. O romance Scott e Allison
  4. Os pontos reais no meio de um mundo sobrenatural 

 

Explicando a primeira parte, o Scott e o Stiles são os melhores amigos, são como irmãos e estão sempre metidos em tudo juntos, todos os problemas são solucionados por ambos e estão sempre prontos para se ajudarem.

Quanto à comédia no drama, no meio do drama no qual vemos o Scott metido com os caçadores atrás dele e o ter que lidar com ser um lobisomem, há sempre alguma comédia em que ele se envolve, nomeadamente associada à amizade dele com o Stiles e à relação dele com a Allison, e isso torna o programa bastante mais engraçado. 

Acerca da Allison, eu acho bastante bonito porque eles são o primeiro amor um do outro, e só o facto de se encontrarem às escondidas, de se preocuparem um com o outro torna o programa ainda mais interessante porque nos traz as emoções do primeiro amor.

Por fim, a amizade, o amor, o drama do liceu, as notas, os professores, todas essas coisas tornam tudo um pouco mais real e pode ser esse um dos ingredientes que contribui para o sucesso que o programa tem.

 

  • 2ª Temporada

Na 2ª temporada vemos um Jackson misterioso, uma Lydia que não sabe o que raio se passa com a própria vida, uma Allison mais obscura, um Scott mais controlado, um Stiles sarcástico como sempre e um Derek muito mais confiante e determinado, dentro do seu mau humor mais negro. 

Nesta temporada posso dizer que vão haver algumas mortes a ser investigadas e há um novo vilão em Beacon Hills, vilão esse que poderá fazer uma lavagem cerebral a uma personagem bastante querida.

Acerca desta temporada posso dizer que adorei o novo comportamento adotado pela Lydia, gostei da mudança na Allison e gostei bastante de umas quantas personagens novas, nomeadamente o Isaac. Esta temporada foi mais sangrenta e deu a conhecer novas criaturas sobrenaturais, o que foi um avanço da anterior.

Um ponto que não gostei, foi o facto de o companheirismo do Scott e do Stiles ter sido mais perdido na história devido aos problemas familiares existentes com o Stiles e com a vida amorosa do Scott.

 A mudança da Lydia foi algo que esperei que acontecesse, visto que ela na primeira temporada era muito mean girl, e eu confesso não ter gostado muito dela no início. Nesta temporada icei a minha bandeira e estive a torcer muito para que Stydia acontecesse, o que na realidade começou, mas parou a certo ponto.

 Acho que a grande surpresa da temporada foi a Allison. A Allison nesta temporada virou uma personagem muito obscura, visto que perdeu pessoas que eram importantes para ela e de quem ela gostava. Inclusive esteve algum tempo separada do Scott, o que no fim da temporada, infelizmente se tornou permanente e me deixou triste.

Em síntese, esta temporada foi um pouco mais sangrenta e conteve mais ação, o que penso que foi favorável.

 

  • 3ª temporada

 A terceira temporada, em comparação às duas anteriores foi muito mais extensa e teve muito mais história, ficaram-se a saber passados de personagens, surgiram novos personagens e o passado veio repetir-se por si só.

Nesta temporada não tivemos uma, não tivemos duas, mas tivemos TRÊS situações sobrenaturais que tornaram esta temporada inesperada e um pouco triste, visto que personagens queridas ou vão embora ou deixam de estar entre nós.

A primeira situação é uma alcateia de Alphas que chega a Beacon Hills e que ameaça o Derek e o Scott, e consequentemente isso mexe com as duas alcateias, formando apenas uma. Nota-se então um companheirismo por parte do Scott e do Derek.

 A segunda situação acontece ao mesmo tempo que a primeira e trata-se de uma criatura chamada Darach que faz sacrifícios humanos, de forma a querer dar força a uma árvore onde as criaturas sobrenaturais se encontram e que apenas elas conseguem ver.

 A partir desta segunda situação conseguimos saber finalmente o que a Lydia é, nada mais, nada menos, que uma banshee. Ela consegue prever a morte, encontra corpos e esse tipo de coisas.

 A terceira situação marca a parte B da temporada e envolve uma chegada de novas personagens, sendo que uma revoluciona tudo. Consiste na chegada do nongitsune e da kitsune, da Kira. O Stiles é o possuído pelo espírito malvado e devo dizer que esta situação é a mais surpreendente. Acerca do nosso Void Stiles eu devo dizer que houve um trabalho notável e mesmo muito, muito bom do Dylan O'Brien. Fiquei muito orgulhosa desde meu crush kkkkkk

 

  • 4ª temporada

 De todas as temporadas que vi (eu já vou na sexta), esta é a que mais gostei, foi bastante cómica e conteve a entrada de duas personagens que eu amo com todo o coração, no entanto, outras muito queridas por mim foram embora, mas felizmente acabaram felizes.

O começo da quarta temporada é completamente diferente de todas as outras temporadas, desta vez começamos numa cidade diferente a tentar salvar um amigo, todos na boca do lobo, mas ainda assim dá para superar.

A primeira personagem que eu gostei imenso que aparecesse foi uma personagem com umas aparições na temporada anterior, e que deu um pouco de emoção ao Stiles no que toca ao amor. A minha Malia regressa na quarta temporada e passa a ser uma personagem regular! Eu adoro a Malia, ela tem um feitio muito próprio, como eu, e na forma de vestir é tal e qual como a Belinha, uns calções e uma t-shirt e está a andar, ela é muito simples e ainda se está a habituar com a sua nova vida, o que é bastante cómico, por vezes.

 Nesta temporada baixei a minha bandeira a torcer por Stydia e icei a minha bandeira a torcer por Stalia. Este casal tornou-se o meu favorito da série porque eles são cómicos, eles são queridos, e têm um relacionamento diferente e pouco convencional, um pouco agressivo, especialmente da parte da Malia, o que me lembra um pouco a minha relação.

 A segunda personagem que me conquistou mal apareceu foi sem dúvida o Liam, o meu Liamzinho lindo e fofinho! Ele é um caloiro no liceu e é mordido pelo Scott no início da temporada, eu associo-o muito ao Scott, lembra-me muito ele quando se transformou. 

 Acerca do que a alcateia vai enfrentar esta temporada, é bastante perigosa e letal. Uma lista para mortes, ou seja, todas as criaturas sobrenaturais que estiverem na lista valem milhões e quem as matar, receberá o valor dessa criatura. Entretanto, uma pessoa muito ruim aparece e isso não parece muito bom para toda a alcateia.

 Esta temporada a nossa Lydia Martin vai aprender mais sobre os seus poderes e sobre o seu passado, ou seja, a sua avó, Lorraine Martin. É bastante emocionante e pode ajudar em muita coisa, mesmo muita coisa.

 

  • 5ª temporada

Esta temporada, até agora, foi a que menos gostei, tenho que admitir. Foi muito confusa para mim e deixou-me com algum medo devido aos Dread Doctores, os Doutores do Pavor, homens temíveis.

Vai ser uma temporada em torno da Lydia, ela dá entrada na Eichen House e aí vemos como a Banshee e o HellHound estão tão conectados, o que até é interessante de ver.

 Esta personagem conta com a entrada de duas personagens, uma que eu gostei, outra que eu queria morta porque é só a personagem mais falsiane da história das personagens falsianes, e isso irrita-me muito.

Começo já com o nosso falsiane de sempre, carinha de anjinho, carinha de anjinho, mas tenham cuidado com ele, consegue ser mais venenoso que o Kanima do Jackson!

 A minha outra personagem, mas desta vez, a minha querida personagem linda, é a Hayden. A Hayden surge na aula de História do Sr. Yukimura, ela senta-se na mesa ao lado da do Liam e digamos que eles... bem, já se conheciam muito bem, e os punhos deles e a cara deles então...

 Uma das razões pelas quais eu também adoro a Hayden é porque ela vai mexer com o coraçãozinho do meu Liamzinho. Eles os dois lembram-me o Scott e a Allison, sempre juntos, muito fofos e queridos, sem dúvida um docinho, a minha bandeira içou e está lá içada juntamente com Stalia.

 

E bem, eu vou terminar por aqui o post, porque é melhor ser assim, visto que a sexta temporada ainda está a decorrer não posso especular e fazer uma análise 100% correta e fiel, tal como eu quero e considero que tem que ser.

Espero que tenham gostado, para os fãs de Teen Wolf, gostava de saber se pensam como eu, quanto a quem não vê, espeor que tenha sido interessante e que vos tenham feito pensar em ver!

 

Ainda não fechei 2016

Ontem despedimo-nos de 2016, no entanto, não me sinto a viver 2017, não ainda. Deixei muito por fazer, muito por dizer, coisas essenciais que provavelmente deveriam ter sido feitas e ditas, mas não foram e não me vou marterizar com isso. 

Decidi fazer este post como se ainda estivesse em 2016, como se fosse o post final de 2016 porque sinto que me faltou algo para me despedir definitivamente deste ano e seguir em frente! Como toda a gente ontem disse que dia 31 de dezembro de 2016 seria a "Page 366 of 366", devo dizer que ontem não a escrevi, deixei-a em branco e vou completá-la agora.

O que melhor para fechar 2016 que rever e explicar o meu ano a partir de 12 músicas que definiram o meu ano, mas antes, clarifico que só o faço porque a música foi a única que ficou aqui para mim e que definiu e acompanhou tudo o que senti ao longo dos 366 dias.

 Janeiro foi marcado pela minha ansiedade a ser descoberta, os meus ataques de pânico todos os dias, esta música foi ouvida por mim neste mês. Esta música dá força logo pelo seu ritmo, mas quando se junta a música tão inspiradora, o resultado é apenas fabuloso. Eu ouvi isto de forma a dizer que não importava o que aconteceria eu iria levantar-me sempre, porque sempre dei a volta, e eu ia lutar até não aguentar mais, e de certa forma... foi o que fiz!

 

 Fevereiro... os meus amigos começaram a deixar-me de parte, alguns pais chamavam maluca e isso doía-me porque aquelas pessoas estavam a ir embora em vez de me ajudar... Isso... deixou-me ainda mais em baixo...

 

 Em Março, quase não apareci nas aulas, apesar de em Janeiro e Fevereiro também não o ter feito lá muito frequentemente, deixei de ir e quando ia ficava raramente porque me mandavam embora. Nesse mês encaminharam-me para uma pedo-psiquiatra e eu comecei a tomar Fluoxetinas, que para quem não sabe, são anti-depressivos. Comecei a esquecer quem eu alguma vez fui, deixei de ser eu, pouco a pouco, não tudo de uma vez, foi lentamente acontecendo...

 

 Abril... foi o mês em que cumpri 14 anos, os que eram supostos serem uns belos 14 anos...

Eu comecei a ouvir esta música porque comecei a ser mesmo, mesmo, mesmo deixada para trás, arrisco-me a dizer que já não tinha amigos nenhuns, foi neste mês que conheci o meu irmão e a minha cunhada, ajudaram-me sempre e foram mesmo os únicos que cá estiveram para ouvir-me. Neste mesmo mês fizeram-me acreditar que ninguém nunca ia gostar de mim e que ninguém gostava de mim, chorei muito mesmo... no fundo, eu queria sentir-me amada por alguém, um amigo, um namorado, alguém e eu não sentia isso...

 

 Em Maio eu deixei de pensar por mim, eu desisti mesmo. O meu espírito crítico deixou de existir, mesmo para escolher roupa, eu não ficava entusiasmada com nada, chorava imenso e não fui às aulas, mais uma vez...

Eu passei a ouvir esta música porque lembro que a única coisa em que eu realmente pensava era como seria se eu morresse, eu inclusive não sabia como é que isto iria acabar e eu queria parar, mas não conseguia.

 

 Junho chegou e eu fiz tanta asneira, eu queria tanto ser uma miúda normal, eu queria tanto ter alguém como elas todas, eu queria tanto viver o que elas viviam que me vendi, vendi-me por tudo isso e foi um erro tão grande, eu fiz tanta coisa estúpida que a única coisa que consegui foi mais pena! Eu não aguentei fiquei mal de vez, pirei, e foi aí que houveram mais medicações, e essas deixavam-me sem pensar, mal acabaram as aulas... os meus pais mandaram-me para o Alentejo com as medicações a pensar que eu ficaria melhor, mas eu não tomava a medicação porque queria continuar a poder pensar, o ambiente era bom eu estava longe de tudo o que me fez mal, mas ainda assim as memórias existiam, no entanto, eu continuava viva eu estava de pé o suficiente para continuar e foi o que fiz!

 

 Em Julho eu comecei a conseguir deixar um pouco do resto tudo para trás, comecei a libertar-me da maldita depressão e um dia percebi que realmente eu até podia ser bonita, foi um mês em que tentei mentalizar-me disso, apesar de não acreditar muito nisso.

 Em Agosto... gostei de um rapaz e como correu? Como sempre, ele brincou com os meus sentimentos, o que realmente me fez achar que o que aquelas pessoas que nem deveriam ser consideradas seres humanos era verdade.

 

 Em Setembro para além de ter ido para uma psicóloga, que continuo a frequentar, resolvi estar a ouvir esta música para me dar a esperança de que eu ia ser amada, e acabou por me ajudar, bastante!

 

 Outubro... problemas com a minha aparência ainda mais elevados, esta música reflete tudo o que eu senti e ainda sinto, tudo o que eu fiz, inclusive. 

 Em Novembro eu ouvi muito esta música porque me ajudava a continuar bem, dava força e tudo o que dizia era verdade e isso ajuda, acreditem que sim!

 

 Dezembro... foi o melhor mês do ano, eu andei muito lovely este mês, como é óbvio pela música, definitivamente isto foi o que senti em dezembro.

 

E agora sim, posso dizer que finalmente, eu fechei 2016, e com certeza, espero que 2017 seja muito melhor.

 

Quem está deste lado?

Uma adolescente com os seus consistentes 15 anos que sobrevive às adversidades do dia a dia, acompanhada do seu blog, onde conta as suas peripécias e aventuras.

Estudante de secundário durante o dia, blogger durante a noite. Uma apaixonada pela escrita de todo o tamanho. Pensadora nata. Eterna sonhadora.

Para muitos um livro aberto, para outros um mistério por resolver.

Intrigado? Fica por estes lados e talvez desvendes o mistério.

Apresentação Visual

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D