Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

My Cute Panda Life

Be simple. Be original. Be yourself.

My Cute Panda Life

Porque é que somos fúteis e preconceituosos?

É uma pergunta que poucos fazemos, e que por ventura, achamos falso, mas infelizmente não é. Somos, falsos, preconceituosos, fúteis, entre outros adjetivos piores que estes, há muitos do mesmo tipo para caraterizar a sociedade em que vivemos.

Porque é que em vez de gostarmos ou não de alguém apenas pela pessoa que é, gostamos ou não gostamos das pessoas pelas marcas que usam, pela aparência apenas, e o mais grave e em alguns casos, pela conta bancária ou status?

Porque é que eu, enquanto adolescente que sou, saio à rua diáriamente e tudo o que vejo são miúdas e miúdos que tentam ser cópias de atores de Hollywood? Porque é que conheço pessoas que passam fome para serem imensamente magras, porque senão ninguém olha para elas? Porque é que vejo miúdas e miúdos a tentarem ser o que não são?

São perguntas simples, sem maldades, mas com respostas muito diferentes. Eu vejo diáriamente as miúdas a usarem roupas com que não se identificam e não se sentem confortáveis, só para agradar ao resto das pessoas.

Vejo mais nomeadamente raparigas a passar fome só para emagrecer, inclusive eu confesso que sou uma delas. Não passo mesmo fome, mas não como muito, e tento evitar comer. Eu criei algo a que eu chamo de "barreira da comida", nomeadamente eu já nem tenho quase fome nenhuma, tenho pouco apetite e detesto comer. Eu não sou das miúdas que vomito, mas sou uma das que projeta uma imagem falsa de si mesma.

Sinto-me à margem das raparigas da minha idade, confesso, todas namoram, todas andam na boa e eu não, ponto final e vou já parar de falar disto porque não quero deprimir-me a mim, nem a vocês.

Aquilo que vejo também são grupos de amigos a fazerem pressão e chantagem com os outros, têm de fazer certas coisas para serem aceites.

Marcas de roupa, telemóveis, o corpo, a própria roupa que usamos é motivo para nos excluirem, para gostarem de nós, que raio de sociedade é a nossa? Eu estou cansada disto! Eu estou cansada destas situações, e de inclusive experienciar algumas. Que raio de mundo é que nós estamos a criar? Que raio de monstros vamos ser no futuro? Que raio de monstros estamos nós a educar e criar?

Há pessoas a passar fome, não por opção, há pessoas a morrer sem condições, e com o que é que nós nos preocupamos? Com as novas coleções das lojas, ou com as promoções de maquilhagem, ou mesmo com o novo telemóvel da Apple, e quem diz Apple diz outra marca qualquer.

É lamentável dizermos ser humanos quando na realidade fazemos parte desta raça, onde muito, mas não todos praticam esta realidade e comprovam que não é apenas nos filmes ou nas séries de televisão que isto se passa.

Por fim quero sublinhar que, para o caso de ter ofendido alguém, peço desculpa, não era de todo minha intenção, e confesso que talvez tenha sido radical demais, mas sei lá, estava com raiva!

6 comentários

Comentar post

Quem está deste lado?

Uma adolescente com os seus consistentes 15 anos que sobrevive às adversidades do dia a dia, acompanhada do seu blog, onde conta as suas peripécias e aventuras.

Estudante de secundário durante o dia, blogger durante a noite. Uma apaixonada pela escrita de todo o tamanho. Pensadora nata. Eterna sonhadora.

Para muitos um livro aberto, para outros um mistério por resolver.

Intrigado? Fica por estes lados e talvez desvendes o mistério.

Apresentação Visual

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D