Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

My Cute Panda Life

Be simple. Be original. Be yourself.

My Cute Panda Life

Movie Review | Quatro Amigas e Um Casamento

Hoje vi este filme com a minha mãe e devo dizer que passei o tempo todo a rir. A única razão para eu o ver foi porque, em primeiro lugar, tinha a Rebel Wilson e eu sou uma grande fã das comédias dela.

Basicamente a história fala sobre as quatro melhores amigas do tempo do liceu se juntam anos depois quando uma delas, Becky, as convida para o seu casamento. Claro que surge um problema: nunca ocorreu a nenhuma alminha que a Becky fosse casar por causa da sua aparência, muito menos que ela fosse ser a primeira das quatro a casar. Perante essa situação, a reação das amigas não é muito boa, no entanto, ficam a apoiar a melhor amiga até ao fim.

Claro que durante o filme vão haver várias peripécias que envolvem todas as personagens do filme, cada uma mais peculiar que a outra. 

Recomendo a 100% ver este filme, caso estejam dispostos(as) a dar umas belas gargalhadas.

 

To The Bone | Não é glamorizar, é ultrapassar

Não, isto não é apenas uma opinião acerca de um filme qualquer. Desta vez é um post sério sobre um filme sério, cujo conteúdo é igualmente sério e pode ser traumatizante para certas pessoas mais sensíveis. Quando digo traumatizante, não se trata de simplesmente ficar enojado(a) ou ter vontade de virar a cara para o lado eventualmente, mas sim de abater tanto alguém ao ponto de termos um ataque de pânico.

Com todos os avisos feitos na introdução, posso apresentar-vos o mais novo filme da Netflix, "To The Bone". Após o sucesso da série viral, "13 Reasons Why", a empresa decidiu investir num filme auto-biográfico, escrito e dirigido por Marti Noxon, que reconta algumas das suas próprias vivências durante o demorado e doloroso processo pelo qual passou para superar um distúrbio alimentar, a anorexia.

A história tem como protagonista Lily Collins, no papel de Ellen, que é uma jovem de 20 anos que sofre de uma anorexia agressiva. Após vários internamentos dos quais saía mais magra que quando havia entrado, Ellen vai a um médico pouco convencional que a interna, não num hospital, mas numa casa com outros adolescentes cujos problemas são também, os distúrbios alimentares.

Muitos críticos pelo mundo fora preocupam-se com o facto de este filme glamorizar este problema e que este integre o conceito de "Thinspiration", fazendo com que adolescentes a assistir o filme comecem a exercer prática não saudáveis como as que Ellen exercia.

Na minha opinião, este filme não glamoriza de todo os distúrbios alimentares, bem como não glamoriza a depressão que podemos observar com grande destaque no início do filme perante a atitude de Ellen quanto à sua vida. Penso que a intenção inicial de Martin foi bem conseguida. Apesar de toda a negatividade da situação, a mensagem foi bem passada. Para quem sofre deste mal que mata, há sempre volta a dar, o processo não será fácil, no entanto, quando se ultrapassa este pesadelo, há uma vida lá fora para ser vivida! Quem não passa por estes males, após o filme certamente não quererá passar pela situação. Faz com que todos percebamos que, quilogramas não são as únicas que perdemos no processo e que não nos estamos a matar apenas a nós próprios, como a todos aqueles que nos rodeiam e que assistem à possibilidade da nossa morte eminente.

Existe um lado positivo de tudo, especialmente dentro da casa, onde isso é evidenciado. Como disse uma das personagens do filme, "Nós não estamos doentes, pessoas doentes estão no hospital, nós estamos aqui para ultrapassar esta coisa".

Não posso deixar de destacar o incrível desempenho da atriz principal do filme, Lily Collins, que fez uma completa transformação do seu corpo, sem lhe ser pedido, para o papel principal. A atriz emagreceu imenso com o acompanhamento de uma nutricionista e como a própria referiu numa entrevista, para além de ser uma atriz e ter que se adaptar a uma personagem, ela própria teve problemas com a alimentação enquanto adolescente e quis fazer justiça, não só a ela, não só à escritora, mas a toda a gente que passa por isto, sejam mulheres ou homens. Para além disso, a atuação dela foi incrível.

Recomendo a pessoas fortes que assistam de mente aberta, que não se limitem a ser críticos e escrever o que pensam apenas pelo trailler, porque afinal, o que viram foram dois minutos de duas horas.

 

 

Movie Review | Baywatch: Marés Vivas

Olá!

Hoje fui ao cinema ver o tão falado filme que é a sequela de uma série dos anos 90, apanhando o fim dos anos 80 e o início dos 00's. Eu nunca vi a série, mas pretendo fazê-lo de forma a compará-la com o filme.

O que é Baywatch? Um filme de comédia no qual aparecem em grande destaque mulheres com fatos de banho vermelhos, extremamente cavados e decotados (Alexandra Daddario, Kelly Rohrbarch e Priyanka Chopra), dois homens popularmente sexy mostrando os seus abdominais definidos e bem trabalhados (Dwayne "The Rock" Johnson e Zac Efron) e o típico génio da informática sem autoconfiança, nem uma aparência deslumbrante (Seth Gordon) a correr em câmara lenta como se do nada nos fôssemos todos babar por eles.

O filme começa com o tão famoso Mitch a vigiar a praia onde todos os veneram e o têm como o "Super-Homem" que salva sempre o dia. No meio desse charme todo, ele depara-se com droga a dar à costa, e como tal, um novo problema a ter que ser resolvido.

No entanto, os seus problemas não se resumem a desmontar esta rede de tráfico, mas em ter que lidar com um novo companheiro de equipa, o jovem Campeão Olímpico, Matt Brody.

Durante o filme existem todo o tipo de momentos de diversão, mas também de intriga. Claro que, não podemos deixar passar em branco a participação especial de Pamela Anderson e David Hasselhoff, CJ e Mitch na tão estimada série.

Achei que foi um filme divertido, suave e fácil de ver. Conta com algumas cenas obscenas, não posso mentir, mas nada de muito excessivo. 

Muitos fãs da séries podem não gostar desta adaptação, mas como eu nunca a vi, não consigo dizer se segue a verdadeira essência de Baywatch, ou se foi simplesmente uma tentativa falhada de fazer uma adaptação engraçadíssima que se tornou inapropriada.

Recomendo o filme, se quiserem rir-se um pouco e entreterem-se da tão aborrecida realidade que a vida pode assumir.

 

 

 

50 Shades Darker

Hey there!! Como sabem, eu sou uma fã das 50 Shades, aliás, mal vi o primeiro filme fiz logo a review.

Como sabem, ontem estreou o novo filme, "50 Shades Darker". Ando à espera que estreie desde que vi o primeiro, porque realmente quero saber como acaba a história.

Ontem vi uma reportagem na RTP1 acerca da estreia do filme e o que é que achei da reportagem? Achei uma boa reportagem, mas as pessoas abordadas sinceramente, era uma pior que a outra.

Vi velhotas entusiasmadas para ver o filme, vi miúdas todas excitadas, rapazes comuns, e por fim, as mulheres da meia idade a dizer que as mentes sujas não vão encontrar pornografia, o que mostra que isso era o que elas queriam: P-O-R-N-O-G-R-A-F-I-A.

Afinal, todos sabemos que os filmes pornográficos não passam em salas de cinema, tipo, não mesmo! 

Agora resta saber quando vou ver eu o meu filmezinho das 50 Shades e se convenço o meu namorado a ir ver comigo, o que duvido conseguir, mas mais vale a pena tentar, não perco nada!

 

Movie Review | Suicide Squad

Hey there!! Este fim-de-semana que passou, como não tinha grandes planos e depois de duas exaustivas semanas, resolvi ver um filme que eu tenho andado para ver desde há imenso tempo, toda a gente que viu me falava muito bem do filme, então isso cativou-me.

A história inicia-se quando o Super Homem morre, o herói nacional está morto e não há ninguém que possa salvar o mundo, por essa razão, Amanda Waller recruta os mais perigosos dos vilões juntos para salvar o mundo. 

A minha personagem favorita foi a Harley Quinn. Anteriormente, ela era conhecida como Harleene Quinzel e era psiquiatra, mas por ter-se apaixonada pelo Joker, este acabou por fazer-lhe uma completa alteração, transformando-a numa psicopata.

A Harley é simplesmente a personagem mais divertida do filme, é maluca, é fofa, tem muita habilidade no combate e acima de tudo, o que a distingue é a ousadia que possui. Identifiquei-me bastante com a Harley nesse aspeto, eu sou maluca e sou ousada, vou-me divertindo, talvez seja uma qualidade, talvez um defeito, talvez até uma caraterística de certas pessoas.

Eu sem dúvida que recomendo este filme pelo facto de nos entreter e nos mostrar as coisas vistas de outra perspetiva, o que pouca gente faz.

 

Reviver a história

Hi guys! Hoje voltei a ver os "The Hunger Games", e foi como na primeira vez, reviver tudo de novo. Olhei para o Distrito 12 e cheguei a uma conclusão, é tão parecido ao Alentejo.

Nós quando chegamos lá vemos árvores, a campina, as casas, sendo que temos as devidas partes, a pobre em que tudo cai aos bocados, a área comercial, em que as casas são um pouco melhores e a zona rica (Vila dos Vitoriosos), onde as casas são bem luxuosas em comparação.

Maior parte das pessoas caça ou trabalham nas minas, há padeiros, mas poucos se aguentam realmente bem, há muita pobreza.

Eu ando muito pelas árvores, pela campina, demasiado segundo algumas pessoas. Lembro-me de subir a colina, gravei um vídeo disso, puxei a porta já toda solta, fechei-a e andei pelo terreno.

Definitivamente, o Alentejo é o mais próximo do Distrito 12.

Movie Review | How to be single

Hi guys! Ontem estive a ver este filme, e achei o máximo! É uma comédia fantástica que conta a história de quatro mulheres diferentes, com histórias diferentes, mas com uma coisa em comum: todas são solteiras.

Durante o filme vemos a abordagem que cada uma tem quanto ao facto de ser solteira, o que é engraçado. Eu diria que é um filme bastante educativo, ensina-nos o que não fazer e o que fazer quando estamos solteiras. Algo que para muitas mulheres é embaraçoso!

Eu recomendo que vejam o filme, só mais uma coisa, a Dakota Johnson é uma das mulheres ;)

 

Movie Review | Finding Dory

Eu não acredito que me esqueci de uma coisa tão importante! No sábado fui ver a Dory e esqueci-me completamente de vos dar a minha opinião sobre o filme!

Fui ao cinema com a minha irmã e a minha mãe ver este filme, estava numa espera muito angustiante, eu queria mesmo ver o filme!

Adorei o filme no seu geral, gostei muito da Dory (mas sempre gostei dela), da Destiny e do Hank. 

Aconselho totalmente, não vou contar muito, senão não me vou calar e vou acabar por dar spoiler, só digo que não é demasiado tarde para encontrar a Dory!

 

Movie Review | The Vow

Antes demais, esta é uma colaboração com a Delícia de Amêndoa! Nós resolvemos trazer esta review para vocês, portanto aproveitem e se não conhecem o blog dela, deiam por lá um saltinho e aproveitem e subscrevam!

Bem, vamos lá passar à desilusão e à desgraça que este filme foi para mim. A história é sobre uma mulher e um homem, Paige e Leo, eles são casados até que Paige sofre um acidente e perde a memória, fazendo com que não se lembre dos 5 anos anteriores. A história desenrola-se com Leo a tentar reconquistar Paige.

O que gostei? Das coisas loucas que eles faziam e o facto de ser inspirado em factos verídicos.

O que não gostei? O resto do filme, que para mim foi uma chachada, não gostei das personagens, achei-as insossas, e a Paige nem se fala.

Dou a este filme 3 estrelas, para ser boazinha!

 

Movie Review | Love, Rosie

Nos últimos tempos tenho andado a ver alguns filmes (ainda tenho algum tempo e aproveito e vou vendo um bocadinho quando dá), e um desses foi o filme "Love, Rosie", e designado em Portugal como "Deixa o Amor Entrar".

A história fala sobre Rosie Dunne e Alex Stewart, dois jovens que são melhores amigos desde que têm 6 anos. Fazem tudo juntos, desde as encrencas, até às boas ações, sempre juntos. Mas por um motivo que eu não vou revelar o caminho deles separa-se.

Eu acho que vale a pena ver este filme, a Rosie e o Alex são um mimo, melhores amigos, e esse é mesmo o problema deles. 

Gostei muito da Rosie, da simplicidade dela, e por consequência, da sua graça. Bom trabalho o da Lilly Collins ao interpretar esta personagem.

Quem já viu?

 

Quem está deste lado?

Uma adolescente com os seus consistentes 15 anos que sobrevive às adversidades do dia a dia, acompanhada do seu blog, onde conta as suas peripécias e aventuras.

Estudante de secundário durante o dia, blogger durante a noite. Uma apaixonada pela escrita de todo o tamanho. Pensadora nata. Eterna sonhadora.

Para muitos um livro aberto, para outros um mistério por resolver.

Intrigado? Fica por estes lados e talvez desvendes o mistério.

Apresentação Visual

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D