Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lost in a Cloud

Be simple. Be original. Be yourself.

Lost in a Cloud

Be simple. Be original. Be yourself.

#17 Sweet 14: A adolescência é confusa

Hi people! Eu não pude ir vir aqui nos últimos tempos, porque o site não conseguia ser aberto, mas agora já está tudo bem! Eu vou continuar com esta nossa rubrica, cá vai mais um episódio que me deu a volta ao cérebro que nem eu sei o que retirei daqui ao certo.

Hoje de tarde fui para a biblioteca fazer um trabalho de matemática (pois é, nem na minha tarde livre tenho paz e sossego), pensei que fosse ser grande seca, mas nem por isso. Éramos três grupos a fazer o trabalho, mas na realidade só fizemos um trabalho porque nos estivemos todos a ajudar uns aos outros.

O certo é que enquanto não chegava a minha vez, eu estava com o meu ex (o da coreografia que nunca chegou a ser feita porque foi cancelada e porque eu faltei no dia da avaliação) a conversarmos e finalmente está tudo mesmo em pratos limpos, acabamos a conversa com um abraço. Entretanto estivemos a conversar mais um bocado, e quando fui eu a ter de ir, como era muita gente eu tive de ficar de pé a escrever, aquilo estava a fazer-me mesmo doer as costas, e ele volta-se e começa a fazer-me uma massagem (estava mesmo bom), eu lá arranjei lugar mas cheguei a um ponto que estava com uma dor no pescoço desgraçada, ele viu-me a mexer no pescoço e começou a fazer-me uma massagem outra vez, e ficamos assim, até que ele se aproxima de mim quase ao meu ouvido e me sussura "Está bom assim? Estás melhor?", o que me fez arrepiar completamente, mas tentei esconder a sensação e respondi-lhe que sim, e que ele podia continuar e ficamos assim.

Quando mais alguns foram embora ele sentou-se ao meu lado, e de repente abraçou-me de lado e eu fiz o mesmo e juntamos as cabeças, passado um bocado ele deu-me um beijo na bochecha e eu retribuí-lhe. Deu-me a mão, eu fiquei mesmo contrangida ao início, mas no fim das contas ficamos assim durante imenso tempo e ele deu-me um beijo na testa, tal como eu. E ficamos assim nos beijos na testa, cara e cabeça, abraçados ou de mãos dadas com as cabeças juntas, tudo muito bem até que de repente ele me põe a mão na perna e me fez carícias por lá, eu juro que nunca me senti assim. 

Eu não só nunca me senti assim, como nunca me portei assim com ninguém (exceto a parte dos abraços e dos beijos na cabeça com o meu irmão) e nunca deixei que houvesse muito contacto, além de que, nem quando namorávamos ele me tratava assim, foi tão esquisito. O certo é que eu gostei e queria repetir, sinto-me esquisita.

 Lição de hoje: A adolescência é confusa e complicada.

Dica de hoje: Deixa-te levar pela corrente.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Quem está deste lado?

Uma adolescente com os seus consistentes 15 anos que sobrevive às adversidades do dia a dia, acompanhada do seu blog, onde conta as suas peripécias e aventuras.

Estudante de secundário durante o dia, blogger durante a noite. Uma apaixonada pela escrita de todo o tamanho. Pensadora nata. Eterna sonhadora.

Para muitos um livro aberto, para outros um mistério por resolver.

Intrigado? Fica por estes lados e talvez desvendes o mistério.

Apresentação Visual

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D