Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lost in a Cloud

Be simple. Be original. Be yourself.

Lost in a Cloud

Be simple. Be original. Be yourself.

#1 Viciada em música

Acho que já não é surpresa para ninguém que eu sou uma viciada de primeira em música, aliás, nota-se! Dos meus três destaques, os dois primeiros foram sobre música, portanto...

Resolvi então agora, fazer uma rubrica sobre os meus mais recentes vicios musicais. Espero que gostem desta rubrica!

E como não podia de ser, eu trago aqui algumas músicas nas quais eu ando viciada como tudo!

 Eu sei, é muito antiga, tem quase uma década, mas eu continuo a adorá-la, gostei quando saiu, e nos últimos tempos então nem se fala, estou sempre a ouvi-la!

 Eu tenho uma paixão platónica pelo Zayn, acho que já deu para perceber. O certo é que fiquei furiosa quando, neste domingo, estava a ouvir a música na RFM, tudo perfeito, eu com os meus cabelos ao vento enquanto passava à beira-mar em Matosinhos, toda contente, quando percebi que uma parte foi cortada! Mas eu amo a música, especialmente o verso do "In a place that feels the tears, the place you loose your fears". 

 E quando ouvi isto, a minha paixão e o meu amor por ele só cresceram, eu amo a música, a letra, tudo nela é perfeito!

E por enquanto estas são as do top, na próxima semana há mais, espero que tenham gostado aqui da #viciada (para uma pessoa em específico que se estiver a ler isto sabe quem é).

2000 comentários!!!!

Pois é, mais uma meta alcançada, na verdade, há já alguns dias, mas eu não pude fazer o post e honestamente, esqueci-me! Eu sei, eu sei, sou uma cabecinha de vento!

Mas o certo é que mais uma meta chegou, com 366 posts, o que é inacreditável, já que anteriormente quando tinha este número de posts, tinha uns 1000, ou nem isso, obrigada a todos os que comentam o blog, e agradeço também aos que visitam, apoiam e favoritam, àqueles que me subscrevem e fico imensamente grata, já que é uma loucura!

Agradeço-vos imenso a todos, e espero que continuem a acompanhar o meu trabalho, e se vos desiludir alguma vez, digam-me, porque para mim isso é importantíssimo, tenho de saber para tentar melhorar! Obrigada a todos!

 

#17 Sweet 14: A adolescência é confusa

Hi people! Eu não pude ir vir aqui nos últimos tempos, porque o site não conseguia ser aberto, mas agora já está tudo bem! Eu vou continuar com esta nossa rubrica, cá vai mais um episódio que me deu a volta ao cérebro que nem eu sei o que retirei daqui ao certo.

Hoje de tarde fui para a biblioteca fazer um trabalho de matemática (pois é, nem na minha tarde livre tenho paz e sossego), pensei que fosse ser grande seca, mas nem por isso. Éramos três grupos a fazer o trabalho, mas na realidade só fizemos um trabalho porque nos estivemos todos a ajudar uns aos outros.

O certo é que enquanto não chegava a minha vez, eu estava com o meu ex (o da coreografia que nunca chegou a ser feita porque foi cancelada e porque eu faltei no dia da avaliação) a conversarmos e finalmente está tudo mesmo em pratos limpos, acabamos a conversa com um abraço. Entretanto estivemos a conversar mais um bocado, e quando fui eu a ter de ir, como era muita gente eu tive de ficar de pé a escrever, aquilo estava a fazer-me mesmo doer as costas, e ele volta-se e começa a fazer-me uma massagem (estava mesmo bom), eu lá arranjei lugar mas cheguei a um ponto que estava com uma dor no pescoço desgraçada, ele viu-me a mexer no pescoço e começou a fazer-me uma massagem outra vez, e ficamos assim, até que ele se aproxima de mim quase ao meu ouvido e me sussura "Está bom assim? Estás melhor?", o que me fez arrepiar completamente, mas tentei esconder a sensação e respondi-lhe que sim, e que ele podia continuar e ficamos assim.

Quando mais alguns foram embora ele sentou-se ao meu lado, e de repente abraçou-me de lado e eu fiz o mesmo e juntamos as cabeças, passado um bocado ele deu-me um beijo na bochecha e eu retribuí-lhe. Deu-me a mão, eu fiquei mesmo contrangida ao início, mas no fim das contas ficamos assim durante imenso tempo e ele deu-me um beijo na testa, tal como eu. E ficamos assim nos beijos na testa, cara e cabeça, abraçados ou de mãos dadas com as cabeças juntas, tudo muito bem até que de repente ele me põe a mão na perna e me fez carícias por lá, eu juro que nunca me senti assim. 

Eu não só nunca me senti assim, como nunca me portei assim com ninguém (exceto a parte dos abraços e dos beijos na cabeça com o meu irmão) e nunca deixei que houvesse muito contacto, além de que, nem quando namorávamos ele me tratava assim, foi tão esquisito. O certo é que eu gostei e queria repetir, sinto-me esquisita.

 Lição de hoje: A adolescência é confusa e complicada.

Dica de hoje: Deixa-te levar pela corrente.

Quem está deste lado?

Uma adolescente com os seus consistentes 15 anos que sobrevive às adversidades do dia a dia, acompanhada do seu blog, onde conta as suas peripécias e aventuras.

Estudante de secundário durante o dia, blogger durante a noite. Uma apaixonada pela escrita de todo o tamanho. Pensadora nata. Eterna sonhadora.

Para muitos um livro aberto, para outros um mistério por resolver.

Intrigado? Fica por estes lados e talvez desvendes o mistério.

Apresentação Visual

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D