Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Lost in a Cloud

Be simple. Be original. Be yourself.

Lost in a Cloud

Be simple. Be original. Be yourself.

A prova que os homens não pensam com a cabeça de cima

Hi guys! Hoje conto-vos algo que descobri no outro dia. Quando eu fui à cerimónia da entrega de prémios, houve dois miúdos da minha turma que apostaram que eu ia de calções e o meu par ia de jeans e t-shirt, se eu fosse de vestido e ele de jeans e camisa, eles pagavam 5 mocas por cada um de nós, se eu fosse de saia e camisa e ele todo engravatadinho, pagavam 7 mocas por cada.

Ora, quando nós chegamos lá, vem ele de camisa e jeans e eu de vestido e saltos altos, haviam de ver, um amigo nosso o que não ganhou! É cada um!

E esta é a prova evidente que os rapazes não pensam com a cabeça de cima!

Quando é que morres?

Tu não vais morrer um dia, disso já todos sabemos, desde o dia em que nascemos que estamos mais próximos do dia em que morremos, porém nós não morremos quando o nosso coração para de bater, quando as células deixam de se renovar, quando paramos de respirar, não é nesse momento que morremos.

Podes morrer antes, eu aprendi isso. Tu morres no dia em que deixares de viver, não no dia em que os teus órgãos deixam de funcionar. Morres quando a tua alma se esvai, eu posso ter o coração a bombear o sangue, mas isso não equivale a que eu não esteja morta. Quando deixas de viver por ti e a única coisa que te mantém aqui são comprimidos anti-depressivos, comprimidos esses que te tiram o brilho do olhar e a vida toda, que apenas te deixam no controlo dos médicos e de todos os outros, comprimidos esses que te deixam inconsciente, a encarar o nada o dia inteiro. Tu ficas completamente dependente dos outros para tudo, caminhas, pensas, esperas, respiras, por vezes falas, mas no fundo, tu não és tu.

Assim que precisas que te droguem para continuares "viva", então morres, para quê continuar "viva" se não o estás? Estás apenas sob o efeito de substâncias artificias e quimicamente juntas e alteradas que supostamente te fazem ficar mais feliz, não pensas como tu mesma, porque deixas de existir.

O mesmo pode acontecer ao contrário, o teu coração pode parar de bater, o teu cérebro de comandar a situação,  mas a tua alma pode permanecer e assim, tu viverás sempre.

No fundo, eu sempre quis fazer a diferença no mundo, mas neste momento, eu não quero ser especial para todo o mundo porque sei que isso é um cigarro que mata sem estar aceso, é simplesmente impossível. Tenho tanta gente neste mundo que me detesta, tenho tanta gente neste mundo que me trata com indiferença, sinceramente, eu já não quero que eles gostem de mim, não quero ser especial para eles, não quero ser especial para todo o mundo, só quero ser especial para uma pessoa.

Eu estava muito ocupada a tentar ser eu mesma para me dar conta que eu já não era eu e que a minha vida me tinha sido tirada há muito tempo, mas agora eu sei de uma coisa. A dor tem de ser sentida até ao dia em que já não deve ser sentida por não fazer sentido ser sentida. 

Ontem houve farra!

Hi guys! Como já devem saber, ontem Portugal empatou a 0-0 com a Austria, no entanto, para mim Portugal perdeu. O Ronaldo, o melhor jogador do mundo é o que dizem, não o que eu acho, mandou contra o poste e quando fez aquele golo foi anulado porque ele estava fora de jogo.

Assim que o jogo acabou, cá em casa eu comi chocolate para adoçar a derrota. O certo é que fui para a festa mais tarde e pus-me a beber cerveja com sabor a limão, só mesmo para afogar a derrota.

O certo é que ontem quando cheguei a casa, depois de dançar e beber e fazer figurinhas tristes no meio da rua, caí na cama e adormeci logo, dormi que nem uma pedra, e hoje estou com uma ressaca LIXADA!

Tenho uma dor de cabeça que vocês nem imaginam, estou mesmo mocada. Como se não bastasse acordar com grande dor de cabeça, acordo mergulhada em sangue, foi tão mau!

 

Hoje joga a Seleção Nacional

Daqui a cerca de uma hora joga a Seleção Nacional vai entrar em campo para jogar contra a Aústria, e ao contrário da outra vez, eu acredito apesar de pouco que Portugal pode vencer. Sim, eu sou uma trafulha, quando Portugal se estreou no Euro eu acreditava que a Islândia ganhasse.

Eu quero ver quantas vezes o Ronaldo vai levar com os louros sendo que está fora de jogo, quero ver se o Rui Patrício vai defender bem, quero ver todos a darem o litro. E vocês, que esperam que aconteça neste jogo?

 

O pesadelo do boletim das notas: Pais

Já falei do que é o pesadelo do boletim das notas enquanto miúda, enquanto uma adolescente, mas falta falar como é segundo os pais. Bem, eu não sou mãe, quer dizer, mais ou menos, com o título oficial não, mas de coração sou mãe da minha irmã.

O certo é que eu percebo que muitos dos pais têm grande alegria ao ver os filhos transitar, ou mais popularmente dito, passar. Lembro-me que a minha mãe sempre fez a comparação com a minhaa irmã, ela quando vai buscar as minhas nunca as guarda para ela muito discretamente, lê normalmente, com a minha irmã ela diz que já aconteceu esconder o boletim.

É assim, caros pais, eu percebo-vos e compreendo que muitas vezes a vossa vontade é castigar o vosso filho para ele aprender, mas façam assim, não os castiguem estas férias, eu sei que segundo vocês é complicado não o ensinar que ele não pode brincar o ano todo e não lhe acontecer nada, mas deixem o castigo para depois, deixem-no aproveitar as férias de verão e quando elas acabarem e ele voltar à escola, façam as vossas ameaças, cumpram-nas, não sei.

Por fim, não castiguem o vosso filho por muito más que as notas dele tenham sido!

O pesadelo do boletim das notas: Miúdos

Acho que por esta altura todos passamos por esta situação, a hora do boletim das notas chegar às nossas mãos, ou melhor, ser-nos esfregado na cara pelos nossos pais.

Eu ainda não tenho os boletins, mas tenho as notas, durante uma videochamada com os meus pais eles começaram a dizer-me as minhas notas, e apesar de terem sido boas para eles, porque na minha cabeça é como se fosse tudo negativa, o que é estúpido, visto que estou muito longe disso, não foram nada de muito genial, tal como era de se esperar eu não estudei nada este ano, faltei às aulas quase todas e dormi nas que fui, estive literalmente a borrifar-me para aquilo.

Mas mesmo assim acho que quase nenhum adolescente no seu perfeito juízo quer saber as suas notas, pelo menos maior parte não está lá muito interessada nisso. O conselho que tenho para vocês se ainda não ficaram de castigo é aproveitarem as vossas férias ao máximo.

Gente que ainda tem de fazer exames, boa sorte para vocês, caso estiverem no 9º ano, não stressem, o exame não vai mudar o que vocês fizeram durante um ano inteiro. Gente do 11º e do 12º ano, boa sorte para vocês, respirem fundo e não pensem que os exames podem ser a chave para uma boa Faculdade, e consequentemente para um bom futuro. Não liguem às parvidades que eu digo, descontraiam e respirem fundo, é um teste como todos os outros, pensem assim.

Assim que estiverem de férias, aproveitem a vossa vida, se vão de viagem de finalistas divirtam-se muito, façam o que quiserem, vão para a praia com quem quiserem, vão sair à noite, façam o que conseguirem para fazer as vossas férias valerem a pena.

Se as notas não forem nada boas, se tiverem reprovado ou por outro motivo qualquer os vossos pais vão pirar, preparem-nos muito bem, caso contrário, bem podem dizer adeus a todos os planos que podem ter traçado para as vossas férias.

Parabéns para todos os que passaram! Parabéns para aqueles que se estão a esforçar para os exames! Para o caso de terem reprovado lamento imenso, para o próximo ano esforcem-se, ou tentem fazer melhor pelo menos (é injusto dizer que todos os que reprovam não se esforcem), só disfrutem do vosso tempo livre!

O que é que eu vou fazer? Vou passar os meus dias no Alentejo, na piscina, a bronzear-me, na boa vida, vou para a praia na excursão, quando voltar ao Porto não sei, vou ver se saio com umas amigas. Posso finalmente despedir-me do inferno que foi o 8º ano e dizer olá ao 9º ano, e tenho muito a aproveitar porque as ameaças para a falta de cumprimento de regras durante o ano letivo e para a falta de trabalho já foram mandadas. A última coisa que os meus pais me disseram no Porto foi "Se no próximo ano não trabalhares e as médias não subirem esquece a internet e o teu telemóvel, ficas com um de teclas", o que a minha professora de Português disse antes de nos mandar sair foi "No próximo ano ajustamos contas".

Caso tenham tido as vossas ameaças, caso tenham tido a falta delas, caso tenham tido presentes ou não, aproveitem bem este descanso, se estiverem no meu lugar, o próximo ano é a doer, ter exames e a pressão dos professores a dizer "Quero ver os vossos exames, quero pois, vão ser jeitosos, vão!", boa sorte a todos para o ano seguinte, quer tenham transitado ou não. Divirtam-se!

 

 

 

Quero agradecer-vos muito

Hi guys! Eu sei que recebi um destaque há dois dias e que não falei sobre isso, limitei-me a responder a comentários, mas eu não disse nada porque não sabia que escrever.

Tenho andado a pensar em como agradecer, escrevi imensa coisa, mas tudo o que escrevi teve o mesmo destino, a reciclagem. Eu pensei em dizer algo especial, algo como "Eu estou muito feliz, nem acredito que me destacaram!", a verdade é que seria mentira.

Não digo que quando a minha melhor amiga me contou e eu vi o meu artigo destacado na página inicial eu não fiquei muito feliz, eu fiquei muito feliz por o meu trabalho e aquele artigo que eu tinha designado no dia anterior à minha melhor amiga como "o artigo da minha vida" destacado para que todos o pudessem ver.

Como é óbvio, também fiquei muito feliz por ter tido mais pessoas novas a seguir o meu trabalho e a demonstrarem ter gostado. A verdade é que o post, antes de ser destacado me parecia brilhante, e agora que o li parece-me que o destacaram por pena de mim, não por ser realmente merecedor.

Anyway, seja qual tenha sido o motivo pelo qual o destacaram, eu quero agradecer ao Sapo por me ter destacado, e quero agradecer a todos os novos subscritores que me seguiram, fiquei muito feliz pelo vosso feedback!

E assim, com este breve agradecimento, completo o meu 400º post.

Ela está doida!

Ultimamente eu e o meu avô temos andado a fazer troça de tudo e mais alguma coisa, primeiro foi da Seleção Nacional, segundo foi a Igreja Católica (sem ofensa, mais pelo humor porque apesar de eu não ser Católica eu continuo a respeitar todos os outros, independentemente da religião que pratiquem) e agora andamos a gozar com o trânsito.

Há uns tempos fecharam aqui uma rua devido às obras num dos sentidos porque diziam que perturbava o tráfego (até aí ainda vá, há os taxistas, as ambulâncias e as pessoas que se deslocam), mas em vez de explicarem que era porque as pessoas não podiam encostar se passasse uma ambulância ou uma urgência qualquer, não, disseram que era por causa do trânsito.

O que eu e o meu avô nos pomos a fazer é "Olhem só, tantos carros que passam aqui, isto é a hora de ponta!" e este tipo de comentários, mas hoje, numa das minhas idas à padaria com a minha avó, esperando com ela e com a vizinha que o establecimento abrisse e enquanto havia mulheres a cuscar a vida dos outros na rua umas com as outras, o que já é habitual, eu voltei-me e pus-me a gozar com a cara delas "Ó migo? Mas isso é lugar para deixar o carro, está a entupir o caminho, está tudo mal estacionado? Onde é que raio você tirou a carta?!", ora as velhas olham todas e não vêem nada, o que foi ainda mais cómico porque ficaram a olhar para mim com cara de "A miúda não bate bem!".

 

O lado mau do Alentejo

Como sabem eu ando por estes lados, mas como estou na Aldeia, quase nunca vou à vila, quanto muito vou à do Conquistador, mas nunca a do verdadeiro munícipio.

O certo, é que é nestes momentos que eu percebo a dificuldade que é deslocar-me por estas bandas. Tive que acordar às 06:30, para me lavar e vestir, comer uma coisinha e beber alguma coisa para tomar o meu comprimido, ou seja, tive que preparar-me para estar às 07:30 em frente à Junta de Freguesia, para ir na camioneta para a Vila.

Acabei por tomar o pequeno-almoço propriemente dito à de uma conhecida da família, e a seguir fui ver o meu ex-ex-tio que eu adoro. Tudo isto para ir à de uma amiga da minha mãe para fazer a depilação (outra vez), mas não antes sem ir ver uns quantos parentes.

Mais tarde fui buscar o almoço à do meu "tio", é pena eu não o ver mais vezes, eu gosto muito dele. Feitos todos os recados e visitas tentamos vir para cá, mas como só há camionetas de manhã e ao final do dia, tivémos que alugar um carro de praça, a nossa sorte foi que o nosso vizinho e amigo estava por lá e trouxe-nos para casa.

Eu gostei muito do passeio todo, mas houve uma coisa muito irritante. Sempre que passávamos por todos os lugares era só pessoas "Então mestre, por aqui?" ou "Olha o mestre, já não o via há muito tempo", o meu avô é conhecido sempre em todo o lugar, todos o tratam por mestre!

Mas pronto, eu agora também ando mais conhecida que o tremoço é só gente a cumprimentar-me, já me reconhecem por estas bandas.

 

Quem está deste lado?

Uma adolescente com os seus consistentes 15 anos que sobrevive às adversidades do dia a dia, acompanhada do seu blog, onde conta as suas peripécias e aventuras.

Estudante de secundário durante o dia, blogger durante a noite. Uma apaixonada pela escrita de todo o tamanho. Pensadora nata. Eterna sonhadora.

Para muitos um livro aberto, para outros um mistério por resolver.

Intrigado? Fica por estes lados e talvez desvendes o mistério.

Apresentação Visual

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D