Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Lost in a Cloud

Be simple. Be original. Be yourself.

Lost in a Cloud

Be simple. Be original. Be yourself.

O futuro no ponto de vista de uma adolescente de 13 anos

Muitas vezes dou por mim a pensar nisto, nesta coisa do futuro. Muitas vezes gostava de saber como estarei daqui a um ano, daqui a 10, não sei.

Provavelmente vou ter o cabelo comprido, castanho-chocolate porque os meus pais não me deixaram pintar o cabelo. Provavelmente não vou ter mais borbulhas na cara (não que tenha muitas, mas de vez em quando aparecem), vou estar mais magras, vou poder vestir-me como me apetece, mas não é isso que quero saber ao certo, quer dizer, é claro que me interessa saber isso, mas não é o mais importante, pelo menos para mim!

Muita gente que está a ler isto deve estar a pensar que sou maluca em não me interessar imenso por essas coisas, mas eu quero saber outras coisas, não estas!

Quero saber se me vou continuar a dar com os meus amigos, se vou continuar a escrever aqui, se isto me vai continuar a fazer feliz, se vou estar aqui.

Quem não quer saber este tipo de coisas? Eu acho que toda a gente quer saber o que o futuro lhe reserva, toda a gente sem exceção, bem lá no fundo querem. Eu estou ansiosa por saber quando vou poder sair sem ser às escondidas dos meus pais, querer ir saír à noite e ir a uma festa sem ter de me preocupar que tenho de estar em casa às 22:30.

Qual é a miúda da minha idade que não o quer, qual é a miúda que quer poder ter amigos rapazes sem o pai a intrometer-se, a rapariga que quer andar abraçada com quem lhe apetece sem terem os pais a vigiar. Eu não sei se estas coisas vão acontecer todas no próximo ano, mas espero que sim (apesar de profundamente eu duvidar imenso que isso aconteça).

Por outro lado eu não quero que aconteçam outras coisas como perder a minha essência, perder pessoas importantes, meter-me em problemas com consequências demasiado graves, perder o controlo, e acima de tudo, perder-me a mim mesma.

Eu já decidi e quero, sinto-me preparada, para crescer. Não quero ser mais a menina, quero ser uma adolescente e quero que os meus pais me parem de proteger sempre, porque não vão conseguir.

Não quero que me venham com essa conversa das desilusões e dos espinhos que vou encontrar pelo caminho do crescimento, eu não me importo!

Eu não me importo de sofrer, não me importo de me desiludir, de cair porque sei que não vou estar sozinha, sei que vou ter os meus amigos ao meu lado, a crescer comigo. Mesmo que esteja sozinha, e me desiluda com as pessoas, com as situações e que sofra por causa disso, não me vou importar porque isso é crescer, tenho de me desembaraçar sozinha, ultrapassar e aprender alguma coisa com isso.

Agora eu pergunto-me como é que faço isso se estiverem sempre a proteger-me, têm de me deixar ir e deixar que me encontre, têm de me deixar ser feliz, ser livre e ter 13 anos!

Bem, este é um futuro no ponto de vista de uma adolescente de 13 anos, desta adolescente de 13 anos.

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Bella 26.12.2015

    Pode haver essas preocupações todas, mas eu quero ser independente e poder sair sem que alguém me controle, no outro dia quis ir a uma festa e os meus não me deixaram porque era de noite e porque iam comigo muitos rapazes, isso não faz sentido, eram os meus melhores amigos, quer dizer, vá lá, o que é que podia acontecer? O máximo era dançarmos e depois sairmos à socapa e ir dar uma volta, não era nada de mal!
    Se fosse independente podia ter ido à festa ao invés de ficar em casa a aturar os dramas deles e a ver filmes e novelas. Eu sei que me podes dizer que sou muito nova para sair à noite, mas sei lá é o que eu quero.
    Muita gente lê este tipo de posts, nomeadamente pais com filhos da nossa idade podem estar a ler este post e estes comentários, e eles estão a ver o nosso futuro na cabeça deles, e eu tenho noção do que eles pensam e do que toda a gente mais velha pensa quando eu digo estas coisas.
    Provavelmente eles leram o teu comentário e pensaram que eras uma rapariga muito responsável, com muita maturidade e que é extremamente calma, e no futuro que eles vêm em ti, és muito bem sucedida e tudo é perfeito. Mas quando eles leram o post e se estiverem a ler o comentário, as mentes deles vão ser muito mais subjetivas, uns podem ver-me no caminho das drogas, outros no caminho do álcool, outros no caminho do tabaco, e outros acabam mesmo por pensar que eu seria a rapariga que tinha engravidado com uns 14 anos e que a sociedade discriminará no futuro.
    Sim, os amigos de escola são nossos colegas e vão acabar por deixar-nos, é um facto, mas a família toma decisões, e eu já vi a minha a afastar gente sem motivo aparente, por isso sei lá o que me fariam a mim.
    Eu tenho pressa em crescer e não tenho medo do que vou encontrar, não tenho medo de sofrer e me desiludir, para depois me reerguer ao calhas, é por uma simples razão, eu quero que isso tudo me aconteça porque isso, no fim de contas, é viver.
    Isso do emprego e das preocupações eu não estou a pensar, eu vejo-me no meu futuro como uma espécie de "exploradora", vejo-me a partir sozinha, e durante a minha jornada vejo-me a encontrar um montão de pessoas, vejo-me a sofrer pela desilusão que apanhei com elas, ou mesmo por elas, depois esse sonho do "emprego perfeito", com a "casa perfeita" e com filhos, para mim é acessório, e com isto quero dizer que se acontecer, acontece e se tiver de ser, vai ter muita força. Percebo que agora penses que estou com as prioridades todas trocadas, mas isto é quem quero ser, pelo menos por agora.
    Boas festas e beijinhos <3
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Quem está deste lado?

    Uma adolescente com os seus consistentes 15 anos que sobrevive às adversidades do dia a dia, acompanhada do seu blog, onde conta as suas peripécias e aventuras.

    Estudante de secundário durante o dia, blogger durante a noite. Uma apaixonada pela escrita de todo o tamanho. Pensadora nata. Eterna sonhadora.

    Para muitos um livro aberto, para outros um mistério por resolver.

    Intrigado? Fica por estes lados e talvez desvendes o mistério.

    Apresentação Visual

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D